Mostra Resistir é Preciso resgata o período da ditadura fev15

Tags

Publicações Relacionadas

Facebook

 
 

Mostra Resistir é Preciso resgata o período da ditadura

A história da resistência à ditadura militar, instaurada há 50 anos no Brasil (31 de março de 1964), chega ao CCBB do Rio de Janeiro, após exibição em Brasília e São Paulo. A mostra “Resistir é Preciso…” destaca a luta incessante de intelectuais, artistas, jornalistas, sindicatos, estudantes e diversos setores da sociedade civil pelo restabelecimento da democracia no país, que aconteceu a partir de 1985 com a eleição indireta de Tancredo Neves.

“Resistir é Preciso…” expõe um expressivo conjunto de obras de arte e documentos históricos que apresentam a militância dos artistas denunciando abusos e crimes da ditadura. Entre os destaques da exposição consta a coleção de Alípio Freire, jornalista e ex-preso político, que reuniu obras de artistas plásticos como Sérgio Freire, Flávio Império, Sérgio Ferro e Takaoka, produzidas no período de cárcere, no presídio Tiradentes, em São Paulo, e as ilustrações de Rubem Grilo, ilustrador de publicações como Movimento, Opinião e Pasquim da década de 1970.

As imagens dos fotojornalistas Luis Humberto e Orlando Brito, que têm uma participação importante nos registros da história do país, também fazem parte da exposição. As fotos expressam o cotidiano político brasileiro no período da ditadura. Muitas delas foram censuradas e só mais tarde se tornaram conhecidas.

Idealizada pelo Instituto Vladimir Herzog, a mostra – que em Brasília e São Paulo foi visitada por aproximadamente 200 mil pessoas – mantém viva na memória dos brasileiros a resistência da imprensa contra a ditadura, período em que centenas de profissionais da área foram presos, torturados e assassinados. A exposição é organizada em parceria com o Ministério da Cultura e Banco do Brasil, e conta também com o apoio dos Correios e do BNDES. Após Rio de Janeiro, a mostra passará pelo CCBB Belo Horizonte (de 5 de agosto a 5 de outubro).

SERVIÇO

Resistir é Preciso…
CCBB Rio – Rua Primeiro de Março, 66 – Rio de Janeiro
Período: de 12 de fevereiro a 28 de abril
Horário: de quarta a segunda das 9h às 21h.
Telefone: (21) 3808-2020
Entrada: Grátis

Passeata dos 100 mil (1968) / Foto: Evandro Teixeira

Passeata dos 100 mil (1968) / Foto: Evandro Teixeira

 

FICHA TÉCNICA
Concepção Geral: Instituto Vladimir Herzog
Curadoria Geral: Fabio Magalhães
Curadoria adjunta: Vladimir Sacchetta e José Luiz Del Roio
Coordenação de Produção: Ana Helena Curti – arte3 |assessoria produção e marketing cultural ltda
Projeto Expográfico: Pedro Mendes da Rocha – arte3
Projeto Multimídia: Estúdio Preto e Branco
Comunicação Visual: Chico Homem de Melo

 


Comentários

comments